Blog Oficial Alemdii

Maio Roxo: doenças inflamatórias intestinais aumentaram quase 15% ao ano no Brasil

Compartilhe essa publicação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Pesquisa recém publicada mostra que o número de casos triplicou entre 2008 e 2017

Você tem dado a devida importância à saúde do seu intestino? Em qual lugar você acha que ele estaria na hierarquia dos principais órgãos do corpo humano?

Estamos no Maio Roxo, mês de conscientização sobre as doenças inflamatórias intestinais, também conhecidas como DII. Neste grupo, temos a retocolite ulcerativa, que acomete o intestino grosso e reto, e a doença de Crohn, que  pode atingir todo o trato digestório, desde a boca até o ânus. Ambas são enfermidades que não têm cura, mas detectar o quadro o quanto antes permite um tratamento mais efetivo e melhor qualidade de vida ao paciente. Por isso, a campanha do Maio Roxo também chama atenção para a importância do diagnóstico precoce.

 

Pesquisas sobre as doenças inflamatórias intestinais

No mundo, doenças inflamatórias intestinais podem atingir 5 milhões de pessoas, de acordo com estimativas da SBCP, Sociedade Brasileira de Coloproctologia.

Um estudo divulgado pela entidade que teve como um dos autores um de seus membros titulares, Paulo Gustavo Kotze, publicado em 2021, revelou que os casos de doenças inflamatórias intestinais aumentaram quase 15% ao ano, em média, no Brasil de 2012 a 2020.

Outra pesquisa mapeou a incidência das DII entre os anos 2008 e 2017 e apontou que ela mais do que triplicou no período. Um dos autores desse levantamento, publicado neste ano, conversou com o programa Conexões, segunda-feira, 23/05.

Para entender o papel do intestino no organismo, destacar a conscientização neste Maio Roxo e falar mais sobre essa pesquisa, que ainda revelou uma ligação entre a perda de biodiversidade local e diagnósticos de doenças inflamatórias intestinais, a apresentadora Luiza Glória conversou com o Professor Adjunto de Cirurgia da Faculdade de Medicina da UnB, Universidade de Brasília, e membro Titular da Sociedade Brasileira de Coloproctologia, Luiz Felipe de Campos Lobato.

Você pode ouvir aqui:

 

Fonte: https://ufmg.br/comunicacao/noticias/maio-roxo-doencas-inflamatorias-intestinais-aumentaram-quase-15-ao-ano-no-brasil

Publicações relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tradução »

Doe sua história

Cadastre-se

E fique por dentro de nossas novidades!

[sibwp_form id=2]

Nós siga nas redes sociais e curta a página.

Área do usuário

Não possui uma conta?
Clique em registrar para se cadastrar.