Blog Oficial Alemdii

Doenças Inflamatórias Intestinais e Amamentação

Compartilhe essa publicação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Mulheres com DII são tão propensas quanto a população em geral a amamentar seus bebês

No entanto, estudos demonstram que a duração média do período de amamentação na DII é menor do que na população geral.

O aleitamento materno não está associado a um risco aumentado de surto da doença e pode até fornecer um efeito protetor para crises da doença no pós-parto. É relatado que o aleitamento materno pode ter efeito protetor em relação ao desenvolvimento precoce da DII em crianças. No entanto, a qualidade dos dados existentes é geralmente baixa. Esses achados precisam ser investigados em estudos prospectivos (por exemplo, estudos controlados randomizados).

Há também evidências limitadas de que o aleitamento materno pode estar associado a um perfil mais benéfico da microbiota intestinal, associado com o maior número de bifidobactérias (bactérias que fazem parte da microbiota do trato gastrintestinal inferior do ser humano e não apresentam nenhuma patogenicidade) e menores números de C. difficile e E. coli, perfil este, que pode ter efeito protetor em relação ao desenvolvimento da DII.

Pesquisas recentes demonstraram que o leite humano não é só um alimento

O leite humano é um sistema complexo, que além de conter elementos de defesa e nutrição, também fornece hormônios e micróbios benéficos ao intestino infantil. Esses microrganismos, especialmente algumas bactérias (lactobacilos e bifidobactérias), são importantes componentes ativos do leite humano, que contribuem para a formação da flora intestinal do bebê. Portanto, o leite materno está repleto de bons micróbios (“bichinhos do bem”), e isso é importante para o bebê!

Fontes:
C.J. van der Woude, S. Ardizzone, M.B. Bengtson, G. Fiorino, G. Fraser, K. Katsanos, S. Kolacek, P. Juillerat, A.G.M.G.J. Mulders, N. Pedersen, C. Selinger, S. Sebastian, A. Sturm, Z. Zelinkova, F. Magro, for the European Crohn’s and Colitis Organization (ECCO), The Second European Evidenced-Based Consensus on Reproduction and Pregnancy in Inflammatory Bowel Disease, Journal of Crohn’s and Colitis, Volume 9, Issue 2, February 2015.
SBP – Você sabia que a amamentação pode reduzir o risco de doenças crônicas?

Revisor Colaborador:
Dr Anicet Okinga – youtube.com/c/DoutorOkinga

Leia mais:

Conte a sua história

Farmale é membro

Investidores Sociais

Farmale é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

NOSSAS REDES

Inscreva-se em nossa Newsletter

O conteúdo editorial do blog Farmale não apresenta nenhuma relação comercial com os investidores sociais do blog, assim como com a publicidade veiculada no site.

 O blog Farmale faz parte do projeto de comunicação da ALEMDII.

A informação contida neste blog está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso à Informação é um direito seu: Fique informado.

Tradução »

Doe sua história

Cadastre-se

E fique por dentro de nossas novidades!

Nós siga nas redes sociais e curta a página.

Área do usuário

Não possui uma conta?
Clique em registrar para se cadastrar.