Blog Oficial Alemdii

Só quem passa entende

Compartilhe essa publicação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Olá pessoal!!! Eu sou Andressa e trato doença de Cronh à quase 5 anos e neste período apareceu fístulas perianais e vaginais fui submetida à 12 cirurgias de limpeza e hoje tem 15 dias da última que fiz… Noticia boa… Tirei outro dreno agora estou com um pois estive com 3 drenos ao redor dos genitais por anos. Sofrimentos dores corridas ao banheiro perda de fezes… Só quem passa entende. Em torno de 15 à 20 vezes durante o dia e à noite entre 4 à 5 vezes. Qndo não tinha nada pra sair saia apenas muco e muita dor.
Fiz uso de todos os medicamentos possíveis e sem sucesso. O corticoide por um tempo me ajudou depois não mais… Passando disso fui pro biológico infliximabe onde usei por 2 anos e meio e as fístulas só aumentava foi ai que descobri o transplante (2015) em São José do Rio Preto na clínica Dr Kaise e Dr Milton uns amores verdadeiros anjos que me indicaram o humira 15/15 dias uma ampola antes de fazer o transplante mas em dois meses de uso já fechou uma fístula e sendo retirado um dreno. Eu moro no Rio Grande do Sul sendo assim esperei e não voltei pra fazer o transplante também por motivos financeiros e visto a melhora esperei. 
E em junho de 2016 Conheci um naturopata de Manaus e desde então sigo o protocolo de alimentação saudável; confesso que comecei duvidosa pois o sofrimento frustra muito a gente. Bom o que quero dizer com isso que na primeira semana de tratamento natural já sessaram as dores e a diarréia junto. Claro que as fezes continua pastosa mas o tratamento é apenas substituir os industrializados por naturais suco verde pela manhã e cuidados básicos e simples. Por motivo do governo fiquei sem a injeção e adivinha… As dores não voltaram. As idas ao banheiro passou para no máximo 4/5 vezes ao dia e à noite nem acordo. Contrariando meu médico de Porto Alegre que insiste em dizer que a doença está ativa  eu prefiro acreditar naquilo que sinto. Estou bem graças à Deus primeiramente porque ele nos apresenta pessoas que nos ajudam e nos fortalece. Rumo à remissão. Espero por mais notícias boas para voltar a relatar para vocês. Obrigada e nunca esqueça de ter fé pois ela nos fortalece e a esperança se mantém aceza dentro de nós. ( foto tirada menos de um mês).
Meu nome é Andressa, tenho 33 anos, moro em Camaquã/RS, sou Operadora de Caixa, tenho Doença de Crohn.
 
Conte sua história também! Expressar-se tranquiliza a dor.
Compartilhe a sua história aqui.  Para ler os depoimentos clique aqui.

Publicações relacionadas

Participe da discussão

3 comentários

    1. Olá!! Estou super bem!! Vivi uma surpresa atrás de outra… Onde em 2017 no finalzinho perdi minha mãe e achei que iria ter uma recaída muito grande, qual minha surpresa que engravidei em fevereiro de 2018 e então veio o meu Léo cheio de saúde e esbanja muita energia!! Em breve darei outro depoimento, hoje livre de drenos e usando biológico Stelara mantenho uma vida abençoada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tradução »

Doe sua história

Cadastre-se

E fique por dentro de nossas novidades!

[sibwp_form id=2]

Nós siga nas redes sociais e curta a página.

Área do usuário

Não possui uma conta?
Clique em registrar para se cadastrar.